Como prosperar a inteligência emocional? 

 

Em tempos onde depressão e ansiedade são males cada vez mais comuns, a busca por saúde emocional tem ganhado cada vez mais espaço. As pessoas que sofrem desses males relatam seu desajuste social e perdas no campo pessoal, afetivo e profissional. Além da procura de um terapeuta para ajudar com as questões, também é interessante que essas pessoas se impliquem no seu desenvolvimento pessoal, especialmente relacionado ao campo emocional, muitas vezes negligenciado e mal compreendido em nossa cultura. Mas isso não vale apenas para quem sofre destes males e sim para todos que desejam ser pessoas melhores e mais adaptadas!

 

CONCEITO DE EMOÇÃO

 

Talvez você esteja se perguntando “o que é emoção”? Conceito este que todos vivenciam, mas poucos conseguem definir de forma satisfatória. Meu objetivo aqui não é dizer o que a psicologia diz a respeito, de forma técnica, e sim refletirmos sobre o tema juntos – ou seja, não encare as informações como verdades, pense se elas fazem sentido para você, e se, com essa percepção, você vai conseguir lidar melhor com seu universo interno.

De maneira prática, entenda que emoção é uma CONFIGURAÇÃO CORPORAL. Ou seja, são vários ajustes em prol de ADAPTAR seu organismo para uma atividade específica. A emoção tem um papel muito importante e não é de forma alguma negativa.

É você quem precisa aprender a lidar com suas emoções e não suas emoções precisam se adaptar a você! 

 

Em nossa cultura ocidental estamos muito implicados em aprender a controlar as coisas. Controlar a natureza, a mente, as emoções e inclusive as outras pessoas. Será que este falso controle nos faz bem? No mínimo, o que sentimos ao tentar controlar tudo e todos é frustração, já que de fato NADA pode ser controlado por nós. Temos sim a capacidade de influenciar muitas coisas, especialmente em nós mesmos, mas o controle, essa noção absoluta, não existe. Tente ficar sem respirar por 21min e você vai perceber que nem mesmo sua respiração é controlada por sua mente consciente. Veja +nesteVIDEO.

 

O QUE É SENTIMENTO E QUAL SUA RELAÇÃO COM EMOÇÃO?

 

Emoções e sentimentos são coisas muito distintas quando observadas com atenção. Enquanto a emoção é geralmente rápida e um estímulo que aguarda por sua resolução o sentimento se trata da nossa percepção subjetiva emocional a determinados objetos e pessoas. Você pode ter um sentimento de segurança atribuído a sua casa por exemplo – mas experimentar raiva, como emoção, ao ver que o chuveiro estragou. Ao arrumar o chuveiro a tendência é que essa emoção se dissipe e o clima emocional seja novamente o de caráter mais estável, porém não imutável, do sentimento. Você pode ter um sentimento de disputa/conflito com uma pessoa do trabalho, mas experimentar admiração ao ver essa pessoa fazendo uma boa ação.

A repetição de emoções tende a modificar o sentimento

 

Enquanto as emoções são mais imediatistas, mais instintivas, os sentimentos estão mais ligados a nossa percepção simbólica do mundo, nossas crenças ou como costumo chamar nossos princípios internos.

 

INTELIGÊNCIA INTRAPESSOAL

 

A forma de aprender a lidar da melhor maneira com nossas emoções consiste primeiramente em desenvolver o autoconhecimento – ou seja, perceber com clareza as emoções e os sentimentos. A partir daí se faz necessário entender qual a FUNÇÃO de cada emoção. Encarar as emoções e os pensamentos como informações e não como nós mesmos nos dá mais assertividade e possibilita o desenvolvimento da inteligência intrapessoal. A partir dessa abertura, vale a pena ler e refletir sobre cada uma das emoções primárias: RAIVA, MEDO,  NOJO, TRISTEZA, SURPRESA, ALEGRIA e perceber como você lida com cada uma delas. A meditação é também uma excelente forma de desenvolver esta percepção interna – já que favorece o entendimento do funcionamento da mente (  +sobreMEDITAÇÃO  ).

 

Prosperar significa melhorar, desenvolver. Todos lidam com suas emoções de alguma forma, mas aqueles que desejam melhorar essa habilidade e usá-la como elemento capaz de impulsionar seus objetivos de vida, encontrarão uma grande energia potencial interna.

Leia e se informe bastante sobre o tema, mas cuidado para não tentar desenvolver sua inteligência emocional de forma racional – isso não funciona. Saiba que o caminho vale a pena, pois uma verdadeira auto estima está centrada em nossos sentimentos e emoções e não à nossa racionalização do mundo e de nós mesmos.

 

Espero te ajudar nessa Jornada Interna!